Home»Detalhe de Notícias
 
AOS TRABALHADORES DO SANTANDER

SBN empenhado na defesa e promoção dos direitos de Todos

O PROTOCOLO SOLIDÁRIO DO SAMS

O SBN não ficou indiferente às notícias e informações que dão conta do encerramento de balcões e da intenção do SANTANDER de promover a redução de postos de trabalho.

O SBN lançará mão de iniciativas ao seu alcance para defender responsavelmente os direitos e interesses de todos os seus Associados.

Não poupará esforços para salvaguardar, na medida do possível, os postos de trabalho, opondo-se a todas as formas de despedimento.

Repudiará as atuações de superiores hierárquicos ou outros representantes do SANTANDER que visem a coação de Associados do SBN a sujeitarem-se às ditas RMA's, pois a adesão a proposta de cessação do contrato só poderá resultar de vontade livre e esclarecida do Trabalhador.

O SBN garante a cada um dos seus Associados todo o apoio através dos seus Serviços de Informação Jurídica e Contencioso, onde poderão consultar Advogados disponíveis e preparados para o efeito.

O SBN, reafirmando a sua oposição a despedimentos e o seu emprenho na defesa dos postos de trabalho, não pode ficar indiferente aos seus Associados que, confrontados com iniciativas e propostas do SANTANDER, entendam, livre e conscientemente, aceitar a cessação do contrato de trabalho.

Foi com esta única intenção de solidariedade e apoio que o SBN celebrou um Protocolo com o SANTANDER, estabelecendo as condições em que tais Associados, com 50 ou mais anos, continuarão a beneficiar do SAMS para si próprios e para o seu atual agregado familiar.

O SBN está seguro de que todos os seus Associados compreenderão e aceitarão o esforço e determinação do Sindicato em não abandonar aqueles que percam o trabalho e, por isso, perderiam também a qualidade de Beneficiários do SAMS.

Esta atitude de não abandono é um imperativo do princípio e do dever da Solidariedade entre Bancários, que nos cumpre respeitar e cumprir.

A Direção e os Representantes Sindicais do SBN no Santander estão disponíveis para reuniões nos locais de trabalho a fim de prestarem esclarecimentos e apoio a todos, reuniões que obviamente terão de ser livres, com respeito pela Autonomia Sindical e, por isso, sem condicionamentos e muito menos sem a presença ou qualquer tipo de tutela ou controlo de Representantes da Administração, reuniões que respeitarão os serviços mínimos, não causando transtornos desnecessários.

O SBN deixa aqui um apelo à Unidade e à Solidariedade entre todos, bem como à Sindicalização.

De mãos dadas, com o SBN cada vez mais forte e atuante, lutaremos com eficácia crescente pelos direitos e interesses em risco, que, em vez de serem perdidos ou debilitados, urge salvaguardar e promover.



A DIREÇÃO


23/03/2021


     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN