Home»Detalhe de Notícias
 
Aos Trabalhadores do Banco de Portugal

Atualização do valor das diuturnidades

- Reposição da verdade

- Exigência do cumprimento do acordado

O SBN tomou conhecimento da “posição da Administração” relatada no comunicado das Comissões Sindicais sobre a "Reunião Trimestral" com o BdP, em 30/01/2020, em relação à atualização do valor das diuturnidades.

Aí se refere que o BdP reconheceu que foi contactado pelos Sindicatos, que ficou acordado constituir uma Comissão Paritária e que o BdP já tinha nomeado os seus elementos, “faltando ainda a indicação por parte dos parceiros".

Ora, tais afirmações do BdP não são verdadeiras em relação ao SBN.

Por isso, o SBN apresentou o seu protesto em carta ao Sr. Presidente do Conselho de Administração, reclamando a reposição da verdade.

É que o SBN foi o primeiro a requerer a constituição da Comissão Paritária e a indicar os seus representantes, por carta registada em 18 de junho de 2019.

Os Trabalhadores do BdP foram induzidos em erro!
 
O SBN, além de reclamar a reposição da verdade, repetiu a sua posição de que não negociou nem deu o seu acordo ao teor do nº 2 da cláusula 127.ª do AE, nem assinou o texto final que foi para publicação com consciência da aberrante inclusão desse nº 2, que não constava de nenhuma das propostas negociais iniciais, nem o SBN, repete-se, o negociou nem lhe deu o seu acordo.

Foi mais uma vez exigido o cumprimento do acordado, sublinhando-se que a alteração espúria não pode vincular os associados do SBN, pois não foi conferida legitimidade por quem de direito para a assinar o clandestino nº 2 da cláusula.

Face à recusa do Banco de Portugal em emendar o erro, o SBN irá, de imediato, recorrer a outras instâncias para que seja respeitado o direito violado.

Saudações Sindicais

A Direção


12/02/2020



     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN