Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Recomendação sobre o Novo Banco

A Comissão Permanente aprovou por unanimidade uma recomendação dos TSD para que a Direção continue a proceder a contactos junto das entidades reguladoras do setor financeiro, do Governo e do Conselho de Administração do Novo Banco, no sentido de que da venda daquela instituição de crédito não resulte uma diminuição dos postos de trabalho.
O documento recomenda também que o SBN continue a apoiar os trabalhadores do banco vítimas da reestruturação em curso, reconhecendo o seu esforço e brio profissional na defesa daquela instituição, respondendo de forma clara aos desafios e às ameaças de que têm vindo a ser vítimas, que têm resultado em prejuízo quer para os trabalhadores, quer para os clientes, quer ainda – e sobretudo – para os contribuintes. Por outro lado, recorda que os trabalhadores do Novo Banco têm vindo a ser vítimas de um processo de rescisões de contratos, em nome de uma reestruturação da empresa “que mais não visa que uma diminuição de postos de trabalho, preparando desta forma o banco para uma rápida venda, limpa de problemas para o adquirente”.
Acrescenta que a reestruturação tem na origem os problemas que afetaram o banco, “fruto de políticas económicas e de atividades especulativas praticadas por quem competia conduzi-lo por caminhos de gestão prudencial”.
E sublinha que mais uma vez são os trabalhadores as vítimas daquelas “políticas erradas e desonestas, para as quais em nada contribuíram e que se viriam a mostrar prejudiciais tanto para o banco como para os clientes”.
Mais salienta terem sido os trabalhadores que, na fase mais aguda do processo, tiveram de enfrentar os clientes, a maior parte das vezes sem o apoio daqueles que, em funções de maior responsabilidade, ordenaram a venda de produtos bancários “que se viriam a mostrar nefastos”.
Lembra ainda estar previsto que até setembro de 2017 o Novo Banco venha a ser vendido, correndo notícias contraditórias sobre a forma como a venda vai ser efetuada, mas havendo, sempre, “constantes amea- ças a pairar sobre o futuro de um número elevado de postos de trabalho”. Por último, o documento lamenta o papel dos reguladores em todo o processo do BES.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN