Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Queria ser um pássaro

Para bater asas, poder voar, e emigrar
Para ver outros mundos, ver a terra e o mar,
Sentir a brisa suave e o cheiro a maresia,
Pairar no ar ou bater asas a favor do vento.
Voar, perto do céu, em noite quente ou fria,
Pousar de cansaço num barco em movimento
Sulcando as ondas bravas à luz do luar.
Oferecer ao sol nascente o meu cantar
Que o sítio de onde venho não me apraz,
porque as assassinas armas nunca se calam
E as vítimas da guerra já não falam.
Queria ser a pomba branca da paz ,
Ou ser andorinha de fraque e peitilho
Procurar meu ninho seguindo o mesmo trilho,
Ver o meu companheiro, oh quem me dera,
E volto para anunciar a primavera,
E dizer a todos que somos irmãos
Nunca devemos perder os nossos laços,
Vamos terminar com o ódio e com a guerra
Não usem mais balas mas, cravos e abraços.

Raul Fernando Teixeira de Sousa

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN