Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Europa tem necessidade de investimento, não de mais e mais austeridade

A Comissão Europeia publicou o Exame Anual do Crescimento (EAC) 2014, lançando um novo ciclo de coordenação da política económica. Segundo os sindicatos europeus, apesar de se manifestarem tímidos sinais de retoma, o que se saúda, não há qualquer melhoria em vista para os 27 milhões de desempregados e para os cidadãos que estão em risco de mergulhar na pobreza.

Infelizmente, a perspetiva de uma retoma sem criação de empregos continua a ameaçar a Europa. O EAC propõe a continuação das mesmas estratégias económicas que têm prolongado a crise e contribuído para o declínio do emprego e da situação social em numerosos países. É necessária uma mudança radical. A Europa tem necessidade de investimento, não de austeridade; os Estados membros devem pôr fim a esta estratégia interminável, fundada na redução dos salários e na degradação das condições de trabalho.

A CES propôs um plano audacioso para um novo futuro: um plano de investimentos para apoiar a criação de empregos duradouros e de qualidade na UE. Pela primeira vez, os pareceres dos parceiros sociais foram expostos pela Comissão, como tinha sido solicitado. Os sindicatos reconhecem que se tratou de um passo em frente para melhorar a participação dos parceiros na governação económica europeia. Reagindo ao Exame Anual do Crescimento, os sindicatos declararam: “Os cidadãos europeus têm já exprimido descontentamento face à austeridade e crescentes dúvidas quanto ao futuro da Europa. Manter o status quo não é opção. A competitividade não pode ser baseada na austeridade. A governação económica deve ser acompanhada por políticas que favoreçam a criação de empregos de qualidade, o progresso social e a coesão social.”

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN