Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
“Irrevogavelmente” irrevogável…

"Ninguém pode esperar construir um mundo melhor sem melhorar as pessoas, pelo que cada um de nós deve trabalhar para a sua própria melhoria".
(Marie Curie)

No mais recente Conselho Geral do Sindicato dos Bancários do Norte, mais uma vez fui questionado sobre a possibilidade de revogar uma decisão do mesmo, tomada, democraticamente, há vários anos, sobre a possibilidade de as tendências com acento naquele órgão poderem utilizar a Nortada para propaganda político-sindical.

Mais uma vez, também tive o cuidado de esclarecer que, enquanto eu for diretor da Nortada, a mesma estará sempre aberta a acolher todas as opiniões dos associados – quaisquer associados –, que, no respeito pelo estatuto editorial e pela lei de imprensa, queiram colaborar com a revista, com artigos de interesse para os trabalhadores em geral, dos bancários em particular.

Mais uma vez, ainda, lancei, e hoje repito, o repto a todos esses críticos, para que passem das palavras aos atos e que escrevam sobre assuntos da vida quotidiana nos locais de trabalho, assuntos culturais, denúncias de prepotências do patronato, greves, manifestações, legislação laboral… etc., etc. etc., mas sempre no respeito da identidade e das ideias dos adversários, bem expressas de forma “irrevogavelmente” irrevogável no referido estatuto editorial da revista.

Segundo Manuel Belgrano, “sem educação, é debalde cansarmo- nos, nunca seremos mais do que desgraçadamente somos”, não devendo por isso esquecer e ter em consideração que, citando Newton, “o que sabemos é uma gota num imenso oceano…”, pelo que devemos a nós próprios o exercício da humildade e respeito pelos nossos semelhantes.

Só vivendo a vida com estes parâmetros, só atuando na vida com estes parâmetros, poderemos contribuir para a melhoria de uma sociedade que todos queremos mais justa, fraterna e solidária. E, porque o período que atravessamos é de férias, não posso deixar de desejar a todos uns dias de descanso feliz, se possível na companhia dos seus entes mais queridos, ainda que todos devamos aproveitar para refletir na melhor forma de contribuir para ultrapassar os graves momentos que os trabalhadores atravessam, em Portugal e no Mundo. Boas e “irrevogáveis “ férias.


Firmino Marques

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN