Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
XII Congresso da UGT Sem rotura… em liberdade e com solidariedade

Decorreu no passado mês de abril – dias 20 e 21 – no pavilhão do Casal Vistoso o 12º Congresso Nacional da UGT, sob o lema “Crescimento e Emprego – Recuperar a esperança”.

O Congresso, apesar de determinar a mudança de líder da central, realizou-se em clima de fraternidade e, sobretudo, de solidariedade, bem patente nos muitos discursos dos intervenientes e na discussão dos diversos pontos da ordem de trabalho.

Para além da aprovação do relatório do secretário-geral cessante, João Proença – que abandonou a direção da central ao fim de 18 anos de luta pela dignidade e pela defesa dos direitos dos trabalhadores portugueses –, da revisão estatutária e do plano de ação político-sindical, o Congresso elegeu os novos órgãos, de que destacamos o secretário-geral, Carlos Silva, proveniente do setor bancário (SBC) e a presidente do Congresso, Lucinda Dâmaso, proveniente do setor público (SPZN), em quem a central depositou o seu património histórico de 35 anos.

Na oportunidade, Carlos Silva aproveitou para, além de destacar o percurso sindical e político de João Proença, enunciar as linhas de ação sindical que, no seu entender, deverão constituir o futuro da UGT. Entre outros temas, Carlos Silva destacou a necessidade de defesa do Estado Social (o Serviço Nacional de Saúde, a Educação, a Cultura, a Segurança Social…), tendo apelado à unidade do movimento sindical. “O momento do país é extremamente doloroso e complexo.

Estaremos com todos os homens e mulheres deste país, quer seja em nome individual, quer seja em organizações de cidadãos que queiram discutir o futuro de Portugal” – disse, e lançou um repto: “As soluções não estão todas do mesmo lado.

Precisam-se de contributos, venham eles de grupos de cidadãos, de grupos políticos ou do movimento sindical. Hoje, quero, neste Congresso, reafirmar à CGTP, aqui presente e a quem saúdo vivamente, a minha disponibilidade para, em nome da defesa do estado social e dos superiores interesses dos trabalhadores, com ela retomar o diálogo bilateral”.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN