Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Febase não tolerará pressões no Barclays

Banco está novamente a propor rescisões de contrato

Os sindicatos dos bancários da Febase não tolerarão que os trabalhadores do Barclays sejam alvo de qualquer tipo de pressão para aceitarem as rescisões de contrato pelo Barclays, que pretende reduzir o número de trabalhadores em Portugal. Em causa está o encerramento de 100 balcões e a consequente redução de cerca de 350 postos de trabalho.

O plano de rescisões foi disponibilizado através da intranet do banco, colocando ao dispor de cada um a proposta que lhe é feita. Como no anterior processo, que decorreu há um ano, o plano está aberto a todos os trabalhadores, salvo algumas exceções. As direções dos três sindicatos estiveram reunidas com o diretor para a Península Ibérica e com os responsáveis pelos recursos humanos do banco, tendo sido informadas da metodologia que o Barclays pretende seguir neste processo de rescisões de contrato que, segundo afirmaram, é em tudo idêntico ao anterior, havendo mesmo, pontualmente, algumas situações mais favoráveis.

No encontro, os sindicatos manifestaram ao Barclays desagrado por mais este contributo da multinacional para o desemprego em Portugal. Aqueles responsáveis do bando justificaram a decisão com os maus resultados do Grupo Barclays, não só em Portugal como nos restantes países onde exerce atividade. Relativamente ao processo, os sindicatos da Febase alertam os trabalhadores para não se deixarem iludir pela referência ao hipotético subsídio de desemprego, pois, segundo sabem, não está garantido e não é seguro que venha a concretizar-se o acesso à prestação.

Os sindicatos aconselham ainda os associados a denunciarem qualquer situação de pressão de que sejam alvo por parte das chefias, bem como, se assim o entenderem, a dirigirem-se aos seus serviços jurídicos para serem devidamente esclarecidos sobre a proposta individual do banco.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN