Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
O sindicalismo português e a nova questão social: crise ou renovação?

Elísio Estanque e Hermes Augusto Costa acabaram de publicar "O Sindicalismo Português e a Nova Questão Social: Crise ou Renovação"?

A obra analisa o emprego e as relações de trabalho nas suas articulações com as desigualdades e os processos de mudança social mais vastos.
Fruto de uma conjugação de preocupações sobre o mundo do trabalho, partilhadas no campo académico e no seio do movimento sindical, este livro discute com frontalidade os problemas e os desafios do sindicalismo do nosso tempo, as suas fraquezas e potencialidades, as suas perplexidades e estratégias de ação e de renovação.
Num primeiro momento, recuperam algumas abordagens teóricas e transformações sociais do sindicalismo, quer como forma de situar a relevância de conceitos, definições e tipologias, quer como meio de pensar respostas concretas e de desenhar novos desafios no atual contexto de crise, nacional e internacional.
Num segundo momento, concede espaço particular às perceções dos sindicalistas sobre o próprio sindicalismo, sendo estes desafiados a refletirem entre si (e com um público diversificado de docentes, estudantes, sindicalistas, etc.) sobre os aspetos relacionados com a crise e as estratégias de renovação do sindicalismo.
Por fim, apresentam um amplo leque de propostas para a edificação de um "sindicato ideal", mediante a sugestão de um conjunto de condições numa diversidade de domínios.
De resto, é convicção generalizada dos vários contributos deste livro que a reflexão crítica e autocrítica sobre os sindicatos que temos não se confunde com a retórica antisindical que tem vindo a ganhar terreno no discurso público, e que requer um combate político persistente.

Elísio Estanque
É docente do núcleo de sociologia da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra desde 1985, lecionando disciplinas como Desigualdades e Mobilidade Social, Sociologia das Organizações e Análise de Classes e Transformação Social.
É investigador do CES e co-coordenador do Núcleo de Políticas Sociais, Trabalho e Desigualdades (POSTRADE), no âmbito do qual tem desenvolvido investigação, nomeadamente em torno de temáticas como relações de trabalho, sindicalismo, movimentos sociais e desigualdades. Alguns livros: "Entre a Fábrica e a Comunidade: práticas e subjetividades de classe no operariado do calçado", "Do Ativismo à Indiferença: movimentos estudantis em Coimbra" (coautoria com Rui Bebiano); e "A Classe Média: ascensão e declínio".

Hermes Augusto Costa
É doutorado em Sociologia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC), onde é professor auxiliar. É investigador do Centro de Estudos Sociais (Núcleo de Políticas Sociais, Trabalho e Desigualdades, POSTRADE).
É co-coordenador dos programas de mestrado e doutoramento em Relações de Trabalho, Desigualdades Sociais e Sindicalismo, ministrados na FEUC e no CES.
É autor de dezenas de publicações sobre relações laborais e sindicalismo, bem como sobre conselhos de empresa europeus. Livros mais recentes: "Sindicalismo ou metáfora adiada?", "Discursos e práticas transnacionais da CGTP e da CUT", e "As vozes do trabalho nas multinacionais: o impacto dos Conselhos de Empresa Europeus em Portugal" (coautoria com Pedro Araújo).

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN