Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
País de Abril

Não erguemos Abril
P’ra decepar,
Os cravos plantados
Com esmero;
Nem erguemos Abril
P’ra mergulhar,
Tanto operário honesto
Em mares de desespero.

Não erguemos Abril
P’ra estimular,
A insaciável gula
Dos chacais;
Nem erguemos Abril
P’ra defraudar,
Os que auguraram Abril
De ideias fraternais.

Abril está tão longe - e esteve perto,
Mas deixamos
Que ardilosos vilões
De verbo impuro,
Fossem transformando
Impunes
O País de Abril - num País sem horizontes...
Sem futuro...


Fernando Castro e Sousa

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN