Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Qualidade de vida dos idosos analisada no Dia da Terceira Idade

No dia 1 de Outubro comemorou-se o Dia Internacional da Terceira Idade. Com uma população cada vez mais idosa, a Europa precisa de reflectir sobre a qualidade de vida que é oferecida às pessoas com mais de 60 anos. O crescimento acelerado da população idosa encontrou na Europa, em geral, e em Portugal, em particular, uma estrutura sociocultural desapropriada, não sendo acompanhada pelo crescimento de infraestruturas necessárias ao novo contexto social.

A expectativa de vida praticamente duplicou no decorrer do século XX, o que trouxe mudanças e problemas. São muitos, felizmente, os que hoje chegam aos 70 e aos 80 anos em condições físicas muito boas, mas que, devido por um lado, à introdução de novas tecnologias e, por outro, à revolução económica originada pela globalização, são aposentados aos 50, o que, para além do aumento de custos com os sistemas de segurança social, ficam com a saúde psicológica e mental abalada, em virtude da inactividade a que são votados pela sociedade. Também no seio da estrutura familiar o aumento da longevidade, é, por vezes, gerador de novos problemas, ou agravados os já existentes, especialmente no que se refere a como lidar com um parente de idade mais avançada.

No entanto, não são poucas as pessoas que envelhecem e chegam aos 80 anos em plena actividade sem passar pelo processo de decadência física e intelectual que tanto assusta a sociedade. O Dia Internacional do Idoso é a oportunidade de chamar a atenção para o envelhecimento populacional. É, também e por isso, uma oportunidade especial para alertar e sugerir mudanças de comportamento daqueles que lidam com idosos ou daqueles que já estão em idade avançada. É necessário que a sociedade reflicta sobre o comportamento para com a terceira idade e que promova o desenvolvimento de uma nova postura em relação a essa etapa, a que todos almejamos chegar com condições de vida condignas.

Está provado que é possível gozar de vida saudável mesmo nas idades mais avançadas, e que envelhecer pode representar uma conquista e não um castigo, quando se tem uma vida saudável antes, durante e depois do processo de envelhecimento. É preciso não esquecer que a saúde na terceira idade depende muito dos cuidados tidos anteriormente, pois a qualidade de vida depois dos 60 é, muitas vezes, determinada pelas actividades que a pessoa desenvolveu e pela forma como se alimentou e se comportou. Idoso é quem tem o privilégio de viver uma longa vida… Velho é quem perdeu a jovialidade.

Por isso, se é idoso não esqueça:

  • Para o idoso, a vida renova-se a cada dia que começa… Para o velho, a vida acaba a cada noite que termina.
  • Para o idoso, o dia de hoje é o primeiro do resto da sua vida… Para os velhos, todos os dias parecem o último de uma longa jornada.
  • Para o idoso, o calendário está repleto de amanhãs… Para o velho, o calendário só tem ontem.
  • Para o idoso, exercícios físicos, alimentação equilibrada, autoestima, equilíbrio emocional, sono reparador e prevenção são os grandes pilares da saúde e da qualidade de vida.
     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN