Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Oração dos banqueiros

Sagrado Deus Milhão, único e omnipotente,
Patrono dos banqueiros, agora e para sempre,
Deitai nos nossos cofres, cada vez mais e mais,
Pois nunca os enchereis, têm fundos abissais.

Oferecei à gula deste nosso apetite,
O mundo por inteiro, o mundo sem limite.
Queremos, ó Senhor, enfim permanecer
Na Terra instalados e donos do Poder.

Sabemos que deixámos o planeta na margem
Dum abismo sem fundo, mas temos a coragem
De aplaudir os governos, os quais sem excepção,
Foram cobrar ao povo os custos da ambição
Que, cada vez mais forte, nos cega e nos domina,
Assim sendo cumprida do fraco a sua sina.

Queremos aumentar, ó Deus, esta riqueza
Em nossas mãos achada e temos a certeza
Que vamos conseguir cumprir este desejo;
Assim tu nos ajudes, que nós não temos pejo
De fazer o preciso. E, para começar,
Temos por pertinente aumentos limitar
Ao mínimo possível, dos parcos ordenados.
Olhai que a esta praga dos nossos empregados,
A quem a nossa tese parece não engana,
Pregamos a ideal pobreza franciscana.
Se falam... não ouvimos sequer a sua voz.
Bem sabem que o dinheiro foi feito para nós!
Na nossa actividade, não há contemplações,
O nosso catecismo só reza de milhões.

Portanto, ó Senhor, a quem prestamos culto,
Se de algo nos censuram, vingai-nos do insulto
Porque nenhum remorso nos pesa ou nos consome,
Já que tudo foi feito no Vosso Santo Nome.
Ó nosso Deus Milhão, bendita a nossa Igreja!
Bendito o nosso Ventre! Ámen! Bendito seja!

Sílvio Martins

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN