Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Casa Sãnior (ex-S. Miguel-o-Anjo) - Serviço de excelência para uma vida em pleno

A Sãnior – Clube Residencial Sénior/Alfena, de que o SBN é accionista, entre muitos outros serviços apresenta-se ao mercado com o serviço HomeCare – revelou à Nortada o administrador e gerontoterapeuta Carlos Rocha, em entrevista que a seguir publicamos.

P – Pode explicar-nos de que serviço se trata?
R – Trata-se de um serviço de proximidade na área da saúde e do bem-estar, que potencia a permanência do adulto sénior no seu meio habitacional e que é por excelência um espaço de reabilitação e promotor de uma melhor auto-estima.

P – Refere-se ao tradicional modelo de apoio domiciliário?
R –
Quando nos reportamos a um contexto de serviço de apoio domiciliário que apenas presta serviço na área da higiene e da restauração num horário limitado, obviamente que não estamos a falar do Sãnior HomeCare. Nós olhamos para o adulto sénior na globalidade, ou seja, numa dimensão biopsicossocial. Por isso a estratégia de serviços a prestar terá de se canalizar para estas três dimensões do ser humano que são a biológica, a psicológica e a social. Para falar do século XXI como o Século Sénior, em que é preciso encontrar respostas de qualidade, é necessário redesenhar os serviços disponibilizados à sociedade. O adulto sénior não aceita mais os modelos obsoletos que põem em causa a dignidade do ser humano. Por isso mais uma vez reforçamos a importância de observar o adulto sénior enquanto foco de centralidade.

P – Mas referiu a componente biopsicossocial da intervenção…
R – Sim, mas nesse caso há que perceber quais as áreas intervencionadas. Repare que o avanço da medicina tem trazido grandes contributos para o aumento da esperança de vida. É de extrema importância a promoção de um envelhecimento activo, a satisfação e a manutenção das actividades da vida diária, que continuam a ser essenciais na vida do adulto sénior. Tendo em consideração a área psicológica, a manutenção das competências cognitivas apresentase como fundamental para um envelhecimento com qualidade, enquanto o diagnóstico precoce de quadros patológicos demenciais, ajudará a retardar processos evolutivos de algumas demências. Mas o facto de falarmos de um conjunto de serviços disponibilizados no domicílio, não nos leva a ignorar que todo o indivíduo é um ser social e que as relações sociais (interpessoais e intergeracionais) são de extrema importância para a restituição de um papel activo na sociedade.

P – O que são ou deverão ser os serviços de proximidade?
R –
Deverão ser, como já referi, um conjunto de serviços que entendam o adulto sénior na dimensão biopsicossocial e lhe ofereçam um plano de intervenção individualizado, potenciador da promoção de autonomia e de independência e que gere uma maior auto-estima. Assim, a Sãnior HomeCare desenha os seus serviços em duas dimensões: preventiva (prevenção de situações que conduzam à perda da independência) e reabilitadora (recuperação de capacidades funcionais através de estratégias de reeducação e de treinamento desses handicaps). Para que se cumpram os objectivos que norteiam a intervenção da Sãnior HomeCare, apresentam-se ao adulto sénior ou a quaisquer indivíduos que apresentem perda de capacidades, temporária ou permanentemente, os serviços de saúde ao domicílio, actividades da vida diária, actividades instrumentais da vida diária, acompanhamento psicossocial, old sitting e tele-assistência.

P – E no que diz respeito aos serviços de saúde ao domicílio?
R –
Na promoção do bem-estar e na autonomia do idoso é necessário vigiar regularmente a parte física e a psíquica. Neste sentido, os clientes têm acesso a consultas que cobrem áreas diversificadas como serviços de medicina e de enfermagem, psicologia clínica, gerontoterapia, fisioterapia, terapia ocupacional e da fala, nutrição e alimentação, podologia e exames complementares de diagnóstico. As actividades da vida diária traduzem-se na intervenção a nível da higiene ambiental do espaço onde o sénior vive e da higiene pessoal, garantindo a manutenção do bom estado de saúde com cuidados de higiene e de conforto, acompanhamento nas refeições, mudança de postura, vestir, movimentar-se na casa, continência e apoio em cuidados de saúde (medicação). As actividades instrumentais da vida diária constam da intervenção a nível de outras necessidades que derivam do quotidiano do sénior, como cuidados de higiene ambiental, compras, preparação de refeições, administração do lar, tratamento de roupas, transporte e apoio em cuidados de saúde (medicação). Quanto ao acompanhamento psicossocial, refira-se que para a conservação das dinâmicas psíquicas e sociais são fundamentais acções potenciadoras de equilíbrio emocional e de integração e de participação na vida comunitária, como acompanhamento diurno, nocturno e permanente (24 horas), e deslocações ao exterior. No que se refere ao old sitting, para a conservação das dinâmicas psíquicas e sociais este serviço foi criado para atender a pequenos períodos de acompanhamento, como base de apoio à família ou de relação directa com o sénior, num acompanhamento especializado de assistência integral. Por último, a segurança do sénior pode ser garantida por uma central de tele-assistência permanente, que responde com prontidão a qualquer situação de emergência, através de um sistema de comunicação rápido e seguro. Neste caso, operadores qualificados asseguram os contactos 24 horas por dia, durante todo o ano.

P – Que quadros são necessários para assegurar com qualidade os serviços propostos?
R – A Sãnior HomeCare assegura a formação inicial, com forte incidência nas áreas conceptual de psicologia do envelhecimento e de enfermagem, garantindo assim um serviço de elevada qualidade com quadros altamente especializados. E porque o saber nunca é um dado adquirido, porque o próprio saber beneficia de mutações que conduzem cada vez a saberes mais eficientes, a Sãnior assegura também uma formação continuada promotora de práticas mais eficazes.

 

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN