Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Põe-te a andar pela tua saúde: 53ª: Pela “Cova da Moura”

Foi realizada no passado dia 6 de janeiro a primeira caminhada do ano, bem a norte, em Monção, terra do verdadeiro e aclamado Alvarinho.
Os participantes foram recebidos com uma hospitalidade extraordinária pelo executivo da freguesia de Cambeses, na pessoa da sua amável presidente, Catarina Lourenço, bem como pela equipa que esta colocou à disposição da organização e que foi de uma dedicação que se regista com muito agrado.


O bonito percurso, naquele acolhedor núcleo rural, que deve o nome à lenda da Cova da Moura – um túnel por debaixo de um penedo que, segundo a crença local, ligava os castelos de Longos Vales e de Lapela e onde os mouros se abrigavam –, teve início no Santuário dos Milagres, em Cambeses. Percorreram-se paisagens inspiradoras e tranquilizadoras.
Ladeado por campos de vinha de castas predominantes alvarinho e trajadura, onde se cruzam, também, zonas de bosque, com diversos carvalhos e pinheiros, o trilho levou os caminheiros por pequenos lugares que se destacam pela singularidade, como o forno-telheiro comunitário, utilizado até à década de 70 do século passado e pela passagem do deslumbrante Palácio da Brejoeira, monumento nacional construído no início do séc. XIX.
A zona da ponte medieval de Sendim sobre o rio Gadanha foi um dos pontos principais do percurso, pois as chuvas dos dias que antecederam a caminhada proporcionaram momentos tão divertidos que nem os pés molhados fizeram perder a coragem e a compostura dos valorosos caminhantes. Talvez o Alvarinho de Honra que foi proporcionado no início da jornada tenha ajudado…
A caminhada não terminou sem que todos tivessem sido obsequiados com mais um mimo degustativo, já na freguesia de Pinheiros, onde o rio Gadanha volta a ser o cenário principal, com passagem por mais uma praia fluvial, outra ponte medieval e diversos moinhos de água.
Findo o périplo, já na companhia daqueles que preferiram dedicar a manhã a outras atividades mais tranquilas na visita a quintas da zona, foi aconchegado o estômago no Solar do Luís.
Após o almoço, a comitiva partiu para Monção, onde, sobre a simpatia da responsável cultural do Turismo Municipal, Odete Barra, foram percorridas as ruas da vila, escutando com atenção as histórias que a anfitriã connosco partilhava – e ali, vila fronteiriça, com foral datado de 1261, não faltam histórias de valentia e de honradez.
Finalmente, em dia de Reis – muito festejado em Espanha -, ainda houve tempo para atravessar o rio Minho e efetuar uma visita ao município galego de Salvaterra del Miño.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN