Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Banco Popular: Febase atenta à compra pelo Santander…

Preocupada com o futuro dos trabalhadores, a federação estará atenta ao desenrolar do processo.
A Febase tomou conhecimento, através da comunicação social, que o Banco Santander terá adquirido o Banco Popular, situação confirmada por nota oficial na página daquela instituição.
Neste sentido, o Secretariado da Febase dirigiu aos conselhos de administração de ambas as instituições em Portugal um pedido de reunião, de modo a obter mais informações sobre esta aquisição e à repercussão sobre os trabalhadores. Acerca daquelas reuniões a federação dará nota aos associados e irá acompanhar a situação nos dois lados da fronteira, mantendo contactos com as congéneres espanholas, para garantir que são aplicadas as mesmas condições aos trabalhadores em Espanha e em Portugal.
O Banco Popular em Portugal, devido à sua dimensão e às características do quadro de pessoal, não comporta mais rescisões.
Os associados dos sindicatos da Febase sabem que podem contar com o seu sindicato na defesa intransigente dos seus direitos, nomeadamente a salvaguarda dos postos de trabalho.
Entretanto, António Vieira Monteiro, presidente da Comissão Executiva do Santander, enviou aos trabalhadores o ofício que passamos a transcrever:
“Caros Colaboradores,
Dirijo‐me a todos vós para informar que o Banco Santander adquiriu o Banco Popular.
Como consequência desta aquisição, o Banco Santander Totta irá incorporar o Banco Popular Portugal, tornando-se no maior banco privado português em ativos e no apoio às famílias e às empresas portuguesas.
Esta operação é mais uma manifestação da solidez do Grupo Santander mas representa também um grande desafio no que respeita ao Santander Totta.
Para o enfrentar conto com a colaboração de todos vós para respondermos às necessidades dos nossos novos clientes e darmos o nosso contributo ao sistema financeiro e à economia portuguesa.
Seguir-se-ão agora os necessários procedimentos para a integração jurídica do Banco Popular, e estou certo que, como é nosso timbre, serão criadas as melhores condições de acolhimento para os novos colaboradores.
Estou seguro que, com os colaboradores do Banco Popular, trabalhando juntos, de uma maneira Simples, Próxima e Justa, continuaremos a ser o melhor Banco Português e a contar com a confiança dos nossos colaboradores, clientes, acionistas e da sociedade.”

…não haverá despedimentos

A Febase, assim que tomou conhecimento do anúncio da compra do Banco Popular pelo Banco Santander, solicitou uma reunião à administração do Santander Totta.
Tendo tido lugar na tarde de 19 de julho, a reunião serviu, essencialmente, para a federação saber como vai a instituição lidar com a situação resultante da integração do Banco Popular Portugal no Banco Santander Totta.
A administração fez saber que não tenciona abrir nenhum plano de reestruturação que passe, nomeadamente, pelo despedimento coletivo de trabalhadores.
Para além disso, informou que, a exemplo do sucedido em ocasiões anteriores, caso venha a constatar-se a necessidade de redução do quadro de pessoal, esse processo será aberto a todos os trabalhadores do banco e não apenas a um conjunto específico de trabalhadores oriundos de uma qualquer instituição entretanto integrada no Santander Totta.
O processo de integração só se verificará após a conclusão da compra, uma vez que são várias as entidades que têm ainda de se pronunciar sobre o negócio, nomeadamente o BCE e a DGComp.
Quanto aos trabalhadores da Primestar, a Febase foi informada que o banco assumirá todos os compromissos existentes, nomeadamente quanto à possibilidade de regresso. Os trabalhadores do Banco Popular podem contar com o apoio da Febase, não devendo hesitar entrar em contacto com a federação sempre que considerarem necessário.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN