Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe Junho a Agosto 2021
 
Cessação da Convenção CUF

Desde 1 de julho de 2021 que todas as unidades CUF deixaram de fazer parte da rede de prestadores convencionada com o SAMS/SBN, dado não ter sido chegado a acordo, relativamente às condições contratuais a observar no atendimento aos beneficiários.
Os prestadores de cuidados de saúde particulares têm vindo a exigir uma revisão geral, em alta dos preços da tabela de atos médicos, que o SAMS tem tentado conter, por forma a não comprometer a sua sustentabilidade.
Concretamente, desde maio de 2020, o Grupo José de Mello Saúde – CUF, tem vindo a exigir a revisão dos preços convencionados, para o que entendeu adotar uma metodologia de faturação que, na prática, representa um aumento considerável dos preços a praticar nas intervenções cirúrgicas e nos internamentos.
Nas negociações que desde então decorrem, o SBN tem vindo a sensibilizar o Grupo CUF para a necessidade de ser praticada uma política de preços mais consensual, de modo a que não recaiam nos beneficiários do SAMS/SBN os custos associados àquilo que a CUF designa por “preços compreensivos”, mas que na prática são um aumento considerável e injustificado, que vai onerar os beneficiários.
Para que melhor se entenda do que falamos, eis dois exemplos, com valores indicativos e aos quais poderão acrescer consumos específicos (ver tabela).

Ora, este aumento inaceitável de preços, que de “compreensivos” nada têm, não poderia nem pode ser aceite (por razões de equilíbrio financeiro do nosso sistema de saúde, mas sobretudo por não ir ao encontro dos interesses dos beneficiários), razão pela qual, pelo menos, por ora, não deixa margem para o SAMS/SBN poder aceitar a manutenção do contrato existente com a CUF, nos termos por ela propostos. Contudo, o SAMS/SBN, entendendo os transtornos que esta situação que lhe foi criada pode trazer aos beneficiários, mantém todos os canais de negociação abertos àquela entidade, na expectativa que prevaleçam a razoabilidade e o bom senso e que assim possa ser retomada, na brevidade possível, a convenção com o prestador CUF.
Naturalmente que, enquanto tal sucede, todos os beneficiários continuam a dispor de alternativas válidas noutros prestadores de saúde, sendo que, caso os beneficiários optem pela CUF, o SAMS/SBN comparticipará, a posteriori, os respetivos atos médicos, em conformidade com as tabelas dos SAMS/SBN em vigor.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN