Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe Junho a Agosto 2021
 
Lutar e nunca desistir

Protesto dos trabalhadores obriga bancos a dar explicações na AR


É consensual que o que aconteceu junto à Assembleia da República, no dia 13 de julho, foi um momento histórico, jamais visto no seio das estruturas que representam os trabalhadores do setor financeiro. Se dúvidas houvesse acerca disso e da vontade inequívoca dos trabalhadores e dos seus sindicatos de erguer a voz contra a violência e o massacre dos despedimentos, as dúvidas ficaram desfeitas perante esta manifestação e perante os primeiros resultados obtidos. Por isso, o SBN saúda os trabalhadores bancários e todos os sindicatos envolvidos. A primeira consequência foi imediata.
Os deputados da Comissão de Trabalho e Segurança Social decidiram, por unanimidade, chamar ao Parlamento, com caráter de urgência, o presidente da comissão executiva do Banco Santander Totta, Pedro Castro Almeida, para prestar esclarecimentos sobre o plano de reestruturação em curso, que prevê centenas de despedimentos. Naquela sessão será também ouvida a Autoridade para as Condições do Trabalho. Numa manifestação, considerada histórica por aquela Comissão Parlamentar, foi decidido que Miguel Maya, presidente da Comissão Executiva do BCP, seja também ouvido.


Nunca desistir


O SBN nunca desistirá de estar ao lado dos trabalhadores que representa. Já o fez no passado, continuará empenhado neste desígnio, sempre! Demos um sinal de união em torno de uma causa maior, a da defesa daqueles que, há meses, enfrentam a ameaça de despedimento coletivo e de propostas de rescisão por mútuo acordo, que não são mais que despedimentos encapotados. Todo o esforço vale a pena, seguiremos juntos, sempre, para que os bancos sejam impedidos de levar por diante os seus objetivos de eliminação dos postos de trabalho.
O SBN estará atento e diligente. O SBN atuará sempre que necessário. A cada momento serão tomadas as medidas necessárias que garantam a manutenção dos postos de trabalho. O SBN caminha e estará, sempre, ao lado dos trabalhadores bancários… Foi assim no passado, é no presente e assim será no futuro.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN