Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe Setembro e Outubro 2020
 
Modernizar o SAMS-SBN

Por mais e melhor saúde

A governação da saúde assenta na compatibilização da promoção e proteção da saúde, na responsabilidade social e individual no financiamento dos cuidados de saúde, na regulamentação e promoção da saúde, na aposta no indivíduo como agente proativo na gestão da saúde enquanto membro de uma sociedade de conhecimento e inovação e, não menos importante, na gestão da mudança nos sistemas de saúde.

É essencial para os beneficiários que o SAMS assegure o acesso a cuidados de saúde de qualidade, quando necessários, mas de forma eficiente, ou seja, que o dispêndio de recursos não comprometa a prossecução da sua missão no futuro.
Se, por um lado, o grande desenvolvimento científico, tecnológico, social e económico das últimas décadas possibilitou a resolução de muitos dos problemas em saúde, também, por outro lado, trouxe de igual modo, novos e mais complexos desafios ao nível da promoção e proteção da saúde. Desafios resultantes do aumento da esperança média de vida, do envelhecimento progressivo da população e da maior prevalência e incidência de doenças crónicas. Deste modo, a sustentabilidade financeira do subsistema de saúde SAMS está diretamente relacionada com a introdução de medidas que, ao serem postas em prática, permitam o abrandamento do ritmo de crescimento da despesa em saúde e contribuam para uma maior eficiência e eficácia do SAMS-SBN.
Durante o corrente ano o SAMS-SBN foi confrontado com grandes dificuldades, decorrentes de duas situações excecionais como o surto pandémico (que ainda vivemos) e a cessação da parceria com a Advancecare, ambas a exigirem respostas concretas em tempo oportuno, desiderato que nem sempre foi alcançado em plenitude. Daí, uma palavra de muito apreço para os beneficiários, pela compreensão e resiliência.
Entretanto, foi implementado um conjunto de medidas abaixo elencadas e já em execução, que contribuirão, para maior comodidade e economia para todos os beneficiários.
– Alteração e flexibilização do processo do agendamento de consultas, permitindo aos beneficiários a gestão da sua agenda de consultas sem estarem condicionados a horas e dias específicos para marcação. Trata-se de uma medida que continha, na sua génese, a pretensão de prestar um melhor serviço aos beneficiários. No entanto, não obstante esse desiderato, não terá sido bem usada por alguns – poucos – beneficiários, facto que determinou a necessidade de reformulação.
– Implementação do pedido de receituário crónico sem presença do beneficiário e envio do mesmo por SMS ou email, que até ao início do presente ano só era possível através de consulta presencial, previamente agendada,
– Disponibilização do serviço de consulta ao domicílio e televídeo de âmbito nacional todos os dias do ano, para beneficiários e utentes, possibilitando assim, que, em caso de doença o beneficiário ou utente não tenha, forçosamente, de se deslocar a uma unidade de saúde.
Alargamento da rede convencionada, nomeadamente às regiões Centro, Sul e ilhas, permitindo assim que beneficiários e utentes possam ter acesso aos serviços de saúde, independentemente da zona em que se encontrem.
Em simultâneo, o SAMS-SBN tem vindo a privilegiar os recursos disponibilizados pelas novas tecnologias de informação:
Envio da faturação do SAMS-SBN via email, permitindo assim reduzir custos com a correspondência e contribuir para a sustentabilidade do ambiente, reduzindo o consumo e desperdício de papel.
Envio e receção de documentos em formato digital para comparticipações, inscrições e revalidações, sem necessidade de envio posterior de documentos físicos. Esta medida vai permitir reduzir o tempo médio de reembolso e devolução das despesas, bem como os custos associados ao arquivo de papel.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN