Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe Setembro e Outubro 2020
 
Plano de reestruturação

O SBN, o SNQTB e o SIB realizaram no dia 23 de setembro uma reunião, por meios telemáticos, com o presidente da Comissão Executiva do Banco Montepio, Pedro Leitão.

Naquela reunião, a administração do Banco Montepio apresentou um projeto de reestruturação que contempla um plano alargado de reformas antecipadas e de rescisões de contratos de trabalho por mútuo acordo (RMA), que irá decorrer até 2021.
O SBN, o SNQTB e o SIB irão analisar com todo o detalhe o plano apresentado pelo Banco Montepio e oportunamente agendarão um conjunto de reuniões por todo o país, para prestar esclarecimentos e informações e ouvir os trabalhadores, tanto sobre o plano de reestruturação, como acerca de eventuais ações de luta sindical.
De todo o modo, os três sindicatos consideram muito preocupante o plano de reestruturação apresentado pelo Banco Montepio.
E enfatizam que fique muito claro que nenhum trabalhador deve assinar qualquer acordo ou documento sem estar devidamente informado, devendo consultar o sindicato e os respetivos serviços jurídicos. O SBN, o SNQTB e o SIB não tolerarão qualquer forma de pressão junto dos trabalhadores para que aceitem reformas antecipadas ou rescisões por mútuo acordo, se essa não for a sua livre vontade. É fundamental o exercício do direito à reflexão e informação. A livre opção do trabalhador exige um período de reflexão e a possibilidade de obter informação sobre a proposta que lhe tenha sido apresentada.
Aqueles sindicatos manifestam estranheza pelo facto de uma instituição como o Montepio, cujos valores humanistas e solidários são publicamente assumidos, optar por um processo desta natureza, com impactos sociais, humanos e materiais juntos dos trabalhadores, que serão forçosamente muito dolorosos.
Os sindicatos desconhecem a posição da Associação Mutualista sobre aquele plano. Aliás, importa saber se os colaboradores que estão cedidos pelo banco à Associação Mutualista vão ser abrangidos por este processo.
Os três sindicatos não podem deixar de manifestar preocupação quanto aos custos financeiros de um processo desta magnitude, numa instituição que apresenta reconhecidas debilidades.
O SBN, o SNQTB e o SIB continuarão a acompanhar, com especial atenção, a implementação daquele plano, intervindo sempre que necessário para salvaguardar os legítimos interesses dos bancários.
Sempre que exista informação adicional relevante, o SBN, o SNQTB e o SIB disso darão conta aos associados.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN