Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe Maio 2019
 
A Saga do BCP

A contratação coletiva continua a ser uma das principais preocupações da Direção do Sindicato dos Bancários do Norte, merecendo a melhor atenção e empenhamento nas mais diversas mesas de negociação, no que tem sido acompanhada pelas direções dos sindicatos atuais parceiros nas negociações, o SNQTB e o SIB.
Apesar dos esforços, argumentação e boa-fé manifestados pelo grupo negociador sindical, nem sempre a contratação tem merecido por parte das ICs a esperada aceitação nem o tratamento democraticamente exigível: abertura negocial.
Para conhecimento e reflexão dos associados do SBN, em anexo transcrevemos as posições até agora assumidas pelas partes, expressas em diversos comunicados conjuntos dos três sindicatos.


A saga do BCP

Reunião com o executivo do BCP: deceção e desafio

Os Sindicatos signatários (SBN, SNQTB e SIB), participaram na reunião de ontem, (26 de fevereiro), em Lisboa, com a Comissão Executiva do Millennium BCP, representada pelo Dr. Miguel Maya. Infelizmente, a reunião revelou-se uma deceção que nos instiga ao desafio de insistir nas nossas reivindicações e acelerar as diligências para as tornar efetivas. Registamos como positivo o regresso do BCP a bons resultados, não nos restando qualquer dúvida de que tal se deve à resiliência, dedicação e profissionalismo dos seus trabalhadores. Como já foi tornado público, e aqui se reitera: – estamos “solidários com todos os trabalhadores do BCP”; – reafirmamos que “são inadiáveis as atualizações nas retribuições e nas pensões, bem como a reposição dos direitos perdidos ( ) promovendo o início da recuperação do poder de compra dos trabalhadores reformados e pensionistas”;– continuamos “a exigir efeitos retroativos pelo menos a janeiro de 2018”; – queremos a “devolução das remunerações que foram cativadas, entre 2014 e 2017, aos trabalhadores do BCP, o que é um ato de indiscutível justiça e deverá ocorrer com a maior brevidade possível”; Eram estas as verdadeiras questões que nós, e os trabalhadores que representamos, gostaríamos que tivessem sido tratadas e que produzissem resultados para os anunciarmos aqui, como efeito natural e lógico dos excelentes resultados anunciados. Esta é a nossa agenda. Convocamos todos os trabalhadores do BCP para tais objetivos. Posto isto, não é tolerável mais qualquer adiamento do processo negocial, sempre de boa-fé e sem quebra de compromissos”


"Acordo coletivo do Grupo BCP- Atualização salarial e restituição dos valores retidos aos trabalhadores

O SBN, o SNQTB, e o SIB reuniram-se na segunda-feira, 15 de abril, com a administração do Millennium BCP com o propósito de se encontrar um entendimento e um acordo relativamente aos aumentos salariais e à devolução da verba retida aos trabalhadores entre 2014 e 2017. A administração do BCP apresentou uma proposta que SNQTB, SBN e SIB irão analisar nos próximos dias.
•Atualização salarial
O SBN, o SNQTB, e o SIB continuam a defender que devem ocorrer aumentos salariais no BCP com efeito retroativo a partir de 2018. Os três Sindicatos defendem igualmente que a proposta de aumento salarial proposta pela administração do Millennium BCP está ainda longe de apresentar um valor que possa ser entendido como justo e aceitável.
•Restituição dos valores retidos aos trabalhadores
A proposta do Millennium BCP permite uma maior aproximação ao que é pretendido por SNQTB, SBN e SIB, i.e. uma devolução maior e num período mais curto. Ainda assim, para que possa ocorrer um entendimento, os três Sindicatos entendem que a restituição dos valores retidos deve ocorrer a um ritmo ainda mais célere.
Na discussão deste ponto, SNQTB, SBN e SIB frisaram que estas verbas, sendo dos trabalhadores, devem ser restituídas de forma célere, justa e universal, devendo os critérios de restituição ocorrer na mesma base que existiu aquando dos cortes.
Após quase uma década, os três Sindicatos entendem que este é o ano de inversão do ciclo para os trabalhadores e que administração do Millennium BCP não pode deixar de atender a esta reivindicação. Da evolução deste processo negocial daremos as devidas informações aos nossos associados.


“BCP – Revisão do ACT para 2018: requerida a conciliação ao Ministério do Trabalho

Na sequência do Comunicado Conjunto n.º 5, de 27 de fevereiro de 2019, o SBN o SNQTB, e o SIB continuam a atuar de forma concertada e dinâmica, promovendo a defesa e o reconhecimento dos direitos dos trabalhadores e reformados do BCP.
Nesse âmbito, estes Sindicatos têm vindo a promover a negociação coletiva e o diálogo social junto da Administração do Banco, visando que seja feita justiça à notável dedicação e profissionalismo dos trabalhadores na recuperação do BCP.
Como é sabido, o SBN, o SNQTB, e o SIB exigem a revisão do ACT do BCP, com a devida e merecida atualização nas retribuições e nas pensões, com efeitos retroativos, pelo menos, a janeiro de 2018. Porém, o BCP mantém-se irredutível quanto a esta justa reivindicação, o que é inaceitável, tanto mais que o Banco regressou aos resultados positivos e, inclusivamente, vai voltar a distribuir dividendos. E aos trabalhadores o deve!
O impasse nas negociações relativamente ao ano de 2018 corresponde a uma verdadeira recusa da parte do BCP em cumprir o dever de negociar. Tal é tanto mais inadmissível quanto é certo que o ACT em vigor para o Grupo BCP já foi publicado há mais de dois anos, sem aumentos salariais. Na prática, os trabalhadores do BCP encontram- -se sem atualizações salariais desde janeiro de 2010, com a agravante de ter havido redução das condições retributivas em 2014!
Face a esta situação, o SBN entregou ontem no Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social um requerimento de conciliação, com vista a desbloquear a negociação coletiva quanto à atualização para 2018 dos salários e pensões dos trabalhadores e reformados do BCP, medida que conta com total apoio do SNQTB e SIB. O SBN, p SNQTB, e o SIB não se conformam com a posição imobilista e injusta do BCP e tomarão todas as medidas ao seu alcance para que seja feita justiça aos trabalhadores e reformados do BCP. Esperamos que este processo de conciliação, que ocorrerá no Ministério do Trabalho, seja suficiente para concluir a revisão do ACT do BCP para 2018. Da evolução do processo de conciliação daremos as devidas informações.”

NOTA:A fim de tentar desbloquear todo o processo que opõe os sindicatos ao BCP, – “pelo pagamento imediato de aumentos relativos a 2018 para os trabalhadores no ativo, reformados e pensionistas; pela devolução incondicional do valor total global acumulado com os cortes salariais de 2014 a 2017l; pela garantia da revisão do ACT para recuperação de direitos e reposição do poder de compra dos trabalhadores no ativo, reformados e pensionistas” – foi realizada uma manifestação de trabalhadores no passado dia 22, no TAGUS PARK, (dia e local da Assembleia Geral de Acionistas do BCP) convocada pelos Sindicatos subscritores (SBN, SNQTB e SIB), da qual damos notícia desenvolvida noutro local.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN