Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe Maio e Junho 2018
 
Pinheiro manso continua a dar frutos

Residentes seniores tricotam arte que embeleza Parque Nascente


Maria Cecília Magalhães (82 anos), Maria Teresa Pires (90) e Maria Helena Basto (98) são as residentes de Pinheiro Manso – Residência Sénior que, juntamente com uma amiga, fizeram, durante dois meses, 1.250 quadrados de croché, transformados em doze cubos gigantes, provenientes de cinquenta quilos de lã num total de quinhentos novelos. A obra embeleza agora o centro comercial Parque Nascente, em Rio Tinto, Gondomar.


Para Maria Helena Basto, de resto, esta atividade está longe de ser novidade. Nascida em Tavira, viveu setenta anos no Brasil, onde o exterior de sua casa se encontrava repleto de quadrados de tricô que, com vasos e árvores, enfeitavam o jardim. Mas, a dois anos de completar o centésimo aniversário, esta atividade não chega para lhe preencher o tempo, uma vez que também está na origem do Grupo Coral e do Grupo de Teatro de Pinheiro Manso.

Foi Ana Rita, que ocupa funções diretivas no shopping, neta de Maria Cecília, quem dinamizou a ideia junto do Parque Nascente e que, aproveitando a visita diária que faz à avó, congregou os trabalhos produzidos pelas quatro amigas.

É assim que a ideia, nascida no conforto dos sofás de Pinheiro Manso, ganhou asas, voou e é já motivo de uma das notícias mais partilhadas no Brasil, onde existem agora vários centros comerciais que pretendem replicar a iniciativa.

E o que aquilo que a princípio parecia quase impossível, acaba por se tornar em original realidade, mercê do muito trabalho desenvolvido, uma vez que as “artistas”, durante aqueles dois meses, começavam a tarefa logo de manhã, após o pequeno-almoço, só terminando ao final da tarde, antes do jantar. Tamanho era o entusiasmo, que – asseveram – por vezes o mais difícil era parar de tricotar.

Tudo isto com o incentivo das diretoras técnicas de Pinheiro Manso – Residência Sénior, a educadora social Ana Silva e a assistente social Sandra Pereira. “Sim, é giro!” – exclamam, retorquindo a uma observação nossa. “Passamos a vida a gazer coisas giras! Temos uma casa com muita vida!” – rematam, com mais eficácia do que a seleção nacional neste mundial de futebol!...


A participação de Portugal no campeonato do mundo não passou despercebida à criativade dos residentes.


Residentes e trabalhadores ajudam Casa do Caminho

No passado 1 de junho (Dia Mundial da Criança), os residentes e os trabalhadores de Pinheiro Manso – Residência Sénior uniram-se em torno de (mais) um objetivo comum: entregar brinquedos e bens diversos à Casa do Caminho, instituição de solidariedade social de apoio à criança.

E, se bem o pensaram melhor o concretizaram: no âmbito das atividades dos residentes, para além daquela iniciativa, realizaram uma tela com técnica de lacragem, que fica exposta na Casa do Caminho.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN