Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe Setembro e Outubro 2017
 
Entre a Terra e o Céu

Por Sílvio Martins



Entre o cimo fragoso
Da montanha bravia
E o azul,
Uniforme e sem fim,
Do céu silencioso,
Nada a bulir,
Que o meu ouvido escute
Ou os olhos
Consigam descobrir!
Nem uma asa,
Por mais longínqua e apagada,
De ave de rapina,
Ou presa transviada!
Nem um gemido,
De desconforto ou de agonia,
Do vento ferido
Nas vivas arestas
Da dura penedia!
Nem o uivo
Dum lobo solitário
Acossado da fome,
Perdido e vário
Neste deserto
Sem rosto e sem nome!
Nada, enfim,
Além da terra escura,
Do céu claro,
De mim
E do fantasma
Branco das velas
De um qualquer moinho
Que, sem piedade,
O tempo envelheceu,
Moendo a saudade
Do trigo que moeu.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN