Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe Maio e Junho 2017
 
45ª caminhada

“Pela Lagoa de Óbidos: história, contemplação e doçura”

No passado dia 25 de março realizou-se a 45ª caminhada SBN “Põe- -te a andar, pela tua saúde…”, desta vez no concelho de Óbidos, distrito de Leiria, com a presença de 48 associados e 21 acompanhantes.
Naquela que foi, para já, a mais longa deslocação, sobreviveram excelentes recordações que incorporaram vivamente o sentido de “uma mente sã num corpo são”.
O périplo começou com uma tranquila caminhada junto à Lagoa de Óbidos, o sistema lagunar costeiro mais extenso da costa portuguesa, que foi percorrido, na vertente sul, pelo caminho que se estende, a montante, pelo canal do Braço do Bom Sucesso.
Foram perto de seis quilómetros que aproximaram os participantes da natureza e que permitiram, aqui e ali, observar alguma da sua fauna – o polvo do António foi um exemplo claro –, as bateiras utilizadas pelos pescadores e pelos mariscadores e sentir a tranquilidade das águas, antecipando o que o resto da jornada ia apresentar.
Após o almoço num restaurante de referência, regressou a caminhada, desta vez no maior jardim oriental da Europa, o impressionante “Bacalhôa Buddha Eden Park”, que é, sem dúvida, um local ideal para a meditação e para a contemplação e que permite observar budas, pagodes, belíssimas estátuas de terracota e cerca de setecentos soldados pintados à mão, cada um deles único – encontrando-se alguns enterrados, tal como há 2.200 anos –, para além de várias esculturas cuidadosamente colocadas entre a vegetação.
Por momentos, todos os caminhantes puderam sentir-se um pouco no Oriente, pelo impacto que é logo oferecido pela escadaria central, o ponto focal do jardim, onde os Buddha dourados dão calmamente as boas-vindas aos visitantes, dominando a paisagem onde sobressai um pagode, no lago central, rodeado pelos peixes koi e pelos dragões esculpidos que se erguem da água.
Os cerca de 35 hectares ainda permitiram um passeio pelo Jardim de Escultura Moderna e Contemporânea – outro espaço tranquilo na natureza onde, por entre plantas diversas foi possível apreciar a arte moderna –, com peças de Joana Vasconcelos e Alexander Calder e, noutra parte do jardim, sobre a sombra de mil palmeiras, a arte de esculturas africanas, essencialmente dedicadas ao povo Shona do Zimbabué, que há mais de mil anos esculpe pedra à mão, transformando- a em obras de arte, sob a crença de que cada pedra tem um espírito vivo, que influencia aquilo em que ela se virá a tornar.
Para completar o dia, Óbidos – essa extraordinária vila medieval, considerada património mundial pela UNESCO –, com um vasto património arquitetónico, histórico e religioso.
Passear pela vila de Óbidos é entrar num ambiente fantástico de um burgo medieval, que chega quase intacto ao terceiro milénio e onde se consegue sentir uma enorme carga histórica entre as muralhas.
Depois de percorridos lugares únicos de paz e de tranquilidade que a todos surpreendeu, Óbidos ofereceu aos participantes todo a beleza histórica e, claro, o já mundialmente famoso festival de chocolate, “manjar dos deuses” que se apresenta em gulosas criações que surpreendem e aguçam o paladar para inéditas experiências. Novos sentidos se despertam perante ingredientes inusitados e insólitas peças, compondo uma melodia de sabores, que se fundem para oferecer a melhor de todas as ementas.
Que delícia para os sentidos… e que excelente forma de terminar mais uma caminhada “põe-te a andar, pela tua saúde”!

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN