Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe Março e Abril 2017
 
8ª exposição internacional de orquídeas do Porto

Abrangendo uma área de 4.550 metros quadrados nas instalações da Exponor, nesta exposição podem ser apreciadas orquídeas raras de associados da APO e de outros orquidófilos, que ali vão expor e submeter a concurso as suas plantas, onde serão apreciadas por um júri internacional.

Os dez expositores estrangeiros, são provenientes do Brasil, Taiwan (três), Peru, Equador, Venezuela/Brasil, Espanha (dois, sendo 1 de orquídeas e outro de bromélias) e Alemanha.
São onze os expositores nacionais, que de norte a sul do país quiseram participar no evento.
A Pekka e Tuulikka Renta (Finlândia), divulgam as estufas do Faial/Açores e, para além disso, serão apresentados produtos relacionados com orquídeas, como sejam os licores e doces regionais (Casa das Encosturas), as carteiras e acessórios feitos à mão (Believing Handmade de Paula Barbosa). Durante a exposição decorrerão diversas oficinas sobre o cultivo de orquídeas, cujos temas são divulgados no respetivo flyer.
Para mais informações pode ser consultado o site da APO – www.lusorquideas.com.

Os visitantes podem adquirir orquídeas raras e outros produtos com elas relacionadas nos expositores nacionais e estrangeiros que vão estar presentes.




O que é a Associação Portuguesa de Orquidofilia (APO)

No segundo semestre de 2005, várias pessoas de nacionalidade portuguesa, que se conheceram em grupos de discussão internacionais sobre orquídeas, ficaram amigas e, após alguns meses, decidiram criar um grupo próprio, que melhor refletisse o cultivo das orquídeas nas condições de Portugal e que pudesse também servir como catalisador para o desenvolvimento nacional da orquidofilia. Daí à criação de uma associação foi um ápice. Os objetivos da Associação Portuguesa de Orquidofilia passam por fomentar o conhecimento e o interesse pelas orquídeas, nas mais variadas vertentes, bem como ajudar na conservação, tanto no habitat natural, como através da manutenção de plantas raras nas coleções privadas. Sendo a maior família botânica, com mais de 800 géneros e 50 mil espécies (20 mil espécies botânicas e 30 mil híbridos naturais ou produzidos pelo homem), existindo em todos os continentes, com exceção da Antártida, é compreensível a existência das mais diversas formas e necessidades de cultivo. Daí a importância de conhecer as técnicas de cultivo, para que a planta de que tanto gostamos não morra.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN